Fasceíte Plantar

Fasceíte Plantar

A fáscia plantar é uma faixa espessa de tecido conjuntivo fibroso e pouco elástico que se estende desde o osso do calcanhar até os dedos dos pés, recobre a musculatura da planta (sola) do pé (vide imagem abaixo). É uma das responsáveis pela sustentação e estabilidade ao arco plantar.
Esta banda está recoberta por gordura plantar para absorver choques e ajudar a dar formato ao pé.

Fasceite Plantar
A fasceíte plantar é a inflamação dessa fáscia que cursa com dor na região interna do pé ou calcanhar e dificuldade de pisar. É a causa mais frequente de dor no calcanhar, afetando entre 3,6 a 7,0% da população. Acomete homens e mulheres na mesma proporção (1:1) geralmente com idade entre 40 e 60 anos.

 

Causas e fatores de risco

A fasceíte plantar pode ser desencadeada por vários fatores como:

  • Sobrepeso ou obesidade
  • Encurtamento da fáscia plantar e do tendão calcâneo (Aquiles) por uso de sapatos de salto alto frequente;
  • Microtraumatismos gerados por impacto na prática exagerada de exercícios físicos com carga (correr, saltar, ginastas, etc)
  • Traumas agudos
  • Tipo de pé (plano/chato ou cavo)
  • Diminuição da espessura da gordura plantar
  • Infeções

Sintomas

A dor é do tipo pontada ou fisgada geralmente mais intensa ao levantar-se da cama pela manhã ou após permanecer muito tempo sentado. Alivia no decorrer do dia.

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico realizado mediante avaliação ortopédica.
Exames complementares são úteis, principalmente para os diagnósticos diferenciais. Exames de raios X e ultrassom podem ser realizados para excluir ou confirmar outras condições ortopédicas como o esporão do calcâneo (protuberância óssea abaixo do calcâneo), a metatarsalgia (dor nos ossos na região anterior do pé que se conectam com os dedos/falanges), a tendinite do músculo tibial posterior e microfraturas ósseas.

Tratamento

Pode ser conservador ou cirúrgico:
O tratamento conservador, tem como objetivo aliviar os sintomas e minimizar ou retirar a ação dos fatores de risco. São utilizados medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, fisioterapia, perda de peso e orientações gerais.
O tratamento cirúrgico é realizado quando o tratamento conservador falha. São utilizadas técnicas cirúrgicas que promovam o alongamento da fáscia plantar ou da musculatura da panturrilha para restaurar a função e promover analgesia.

Orientações:

É necessário promover tratamento adequado para que o paciente tenha melhoria em sua qualidade de vida.
Sendo assim, em caso de dor, alteração no formato e desconforto no pé procure uma ortopedista especialista em pé.