Entorse de Tornozelo

A entorse do tornozelo (lesão dos ligamentos do tornozelo) é uma lesão muito comum em ortopedia e traumatologia e, pode acontecer nas atividades de vida diária, profissionais, esportiva e em eventos sociais. Pode ocorrer desde um estiramento leve até ruptura de ligamentos de uma articulação.
A posição mais comum de ocorrência da entorse de tornozelo é em inversão, ou seja, quando a planta do pé vira para dentro em direção ao outro pé (os ligamentos laterais do tornozelo são os mais afetados). A outra posição é em eversão, menos comum, nesta a planta do pé vira para o lado de fora (os ligamentos mediais do tornozelo são os mais afetados), vide figura 1.

Entorse de Tornozelo
Figura 1 – Mecanismo de lesão do ligamentos do tornozelo

Por ter diferentes gravidades o tratamento vai depender do grau de lesão (Figura 2).

Grau de lesões dos ligamentos do tornozelo
Figura 2 – Grau de lesões dos ligamentos do tornozelo

Quadro clínico

  • Dor
  • Edema (inchaço) localizado na face ântero-lateral do tornozelo
  • Hematoma (mais evidente após 48 horas)
  • Dificuldade para andar.Quanto mais grave a lesão, mais evidentes e exuberantes ficam os sinais e os sintomas dolorosos.

Diagnóstico

A necessidade de exames complementares, como raio-x, por exemplo para entorse de tornozelo baseia-se na suspeita de fraturas associadas.
A solicitação de outros exames de imagem (ultrassom ou ressonância magnética) podem ser indicados nos casos de persistência da dor após três meses da lesão inicial, com o objetivo de investigar lesões associadas.

Tratamento

O tratamento inicial é frequentemente conservador e consiste em repouso, aplicação local de gelo, elevação do membro afetado e proteção articular. Além disso, antiinflamatórios não-hormonais e analgésicos são utilizados.
De acordo com o tipo de lesão o ortopedista promoverá o tratamento conservador mais adequado.
O tratamento cirúrgico fica reservado para os casos especiais como por exemplo, atletas, instabilidades graves e dor sem melhora com tratamento clinico. É realizado de forma individualizada, avaliando-se cuidadosamente os riscos, complicações e benefícios.

Orientações

Após uma entorse de tornozelo pode ocorrer dor e edema residual ou sensação de instabilidade e pode até ocorrer novos entorses. Estes casos devem ser cuidadosamente avaliados por um ortopedista especialista em pé e tornozelo, pois há várias causas, desde má cicatrização dos ligamentos, até problemas dentro da articulação.